O que é ISRC e como eu gero um?

By Música

ISRC vem de International Standard Recording Code, ou seja, ele é o código padrão internacional que cataloga todos os fonogramas, todas as gravações de música do mundo. Esse esse registro, foi desenvolvido para facilitar o intercâmbio de informações sobre gravações musicais, além de simplificar a administração delas.

O ISRC deve ser registrado pelo primeiro titular dos direitos sobre ela, porque ele vai identificar essa gravação para o resto da vida. Cada gravação, cada música, tem seu próprio ISRC. E mesmo que se modifique, regrave ou remix e algum fonograma posteriormente, eles devem ganhar novos números de ISRC.

O ISRC é essencial para quem quer gravar um CD de forma profissional e lançá-lo no mercado, porque sem ele não é nem possível fabricar o CD por vias legais. E quer saber como gerar o ISRC da sua música?

Existem algumas empresas de assessoria fonográfica que providenciam tudo isso para o artista, obviamente em troca de um determinado pagamento. É uma opção, mas mesmo assim vale lembrar que o artista deve ficar bem atento para ver em nome de quem a música está sendo registrada. Porque de repente você paga para alguém tirar seu ISRC, ele bota a música no nome dele sem você saber e se a música estourar quem vai lucrar é ele… é bom ficar bem atento.

Muitas pessoas preferem tirar o ISRC por conta própria. É preciso enfrentar uma certa burocraciazinha, mas não é nenhum bicho de sete cabeças, viu pessoal.

Para isso você pode ir à página da Abramus na internet, www.abramus.org.br, aí clica em música e em seguida no link ISRC.

As orientações estão todas ali: primeiro é necessário ter um registro de produtor fonográfico, e tem lá um e-mail para quem quiser pedir informações a respeito. E também é necessário fazer o download de um programa, o Sistema do ISRC, pelo qual você registra cada música.

Na mesma página da Abramus, um pouco mais lá embaixo, tem um Manual que ensina como preencher e exportar o fonograma para gerar seu ISRC. Não é tão difícil assim, e é que nem andar de bicicleta, viu: aprendeu a fazer uma vez, não esquece nunca mais.

Fique sempre atento ao nosso blog porque sempre vamos trazer mais dicas, informações e novidades relacionadas ao mercado da música. Até a próxima!

 

Escrito por: Gilberto Yoshinaga

Tagged under: